Recuperação pós-treinamento em jogadores de futsal de alto rendimento: existem perfis mais rápidos e mais lentos? = Post-training recovery in elite futsal players: are there faster and slower profiles?

Publication Type:
Thesis
Issue Date:
2019
Full metadata record
[𝗣𝗧] Objetivos: 1) caracterizar 48h de recuperação do desempenho físico, parâmetros fisiológicos e perceptivos de jogadores de alto rendimento de futsal após uma sessão de treinamento específica de alta intensidade; 2) investigar se os jogadores poderiam ser classificados em perfis de recuperação rápido ou lento pós-treinamento e identificar os fatores que os diferenciam; 3) investigar se tais perfis agudos de recuperação seriam mantidos durante um programa de monitoramento durante um período de pré-temporada e 4) investigar se a recuperação dos jogadores poderia ser melhorada com o treinamento. Métodos: Jogadores de futsal das equips profissional (PROF) ou sub-20 (U20) participaram do estudo. No início e no final da prétemporada, os participantes foram submetidos a uma sessão de treinamento de alta intensidade em que medidas psicofisiológicas e de desempenho foram registradas antes, imediatamente, 3, 24 e 48 horas após a sessão: Salto de contramovimento (CMJ), sprint de 10m com mudança de direção, concentração sanguínea de creatina quinase (CK), escala de percepção de recuperação (TQR) e Escala de Humor de Brunel. Além disso, cargas de treinamento externas (Player Load) e internas (percepção subjetiva do esforço e frequência cardíaca) foram monitoradas em cada sessão. Durante a pré-temporada de 10 semanas, a carga de treinamento e a recuperação (TQR, duração do sono e qualidade) também foram monitoradas. A análise estatística para responder aos respectivos objetivos consistiu em: 1 e 4) inferência baseada em magnitude; 2) classificação: análise hierárquica de cluster; comparações entre os clusters: análise de variância com um fator de variação; e 3) modelo de regressão linear mista. Resultados / conclusões: Após uma sessão de treinamento técnico-tático de futsal de alta intensidade de 70 min, o desempenho físico dos jogadores foi pouco modificado, a percepção de recuperação retornou aos valores iniciais após 24 h, enquanto CK e humor permaneceram elevados até 48 horas após a sessão. A análise de cluster baseada em 22 jogadores e 6 parâmetros identificou três perfis de recuperação. Um grupo de recuperação global (físico e psicológico) mais rápido, possivelmente afetado positivamente pela maior capacidade aeróbica. Curiosamente, dois grupos foram classificados com perfis de recuperação mais lenta distintos, condicionados por respostas nos parâmetros fisiológicos ou perceptuais, potencialmente influenciados pelo maior desempenho de potência e experiência dos atletas, respectivamente. Os perfis de recuperação aguda não influenciaram significativamente a percepção de recuperação diária desses jogadores, que foi afetada pela qualidade do sono e pela fase do microciclo, independentemente da carga de treinamento do dia anterior. Por fim, após 10 semanas de treinamento específico de futsal de pré-temporada, a recuperação de 7 jogadores U20 na maioria dos parâmetros avaliados foi melhor, mesmo que o desempenho físico tenha sido mantido. [𝗘𝗡] Aims: 1) to characterize a 48 h timeline of recovery of physical performance, physiological and perceptual parameters of elite futsal players from a high-intensity-specific training session, 2) to investigate whether players could be classified into faster and slower post-training recovery profiles and the factors differentiating them; 3) to investigate whether such acute recovery profiles would be maintained during a pre-season ongoing monitoring program and 4) to investigate whether players’ recovery could be improved following pre-season training. Methods: Elite futsal players from the professional and under-20 (U20) squads of the same Brazilian futsal team participated in the study. At the start and at the end of the pre-season, participants underwent a training session where performance and psycho-physiological measures were recorded before, immediately, 3, 24 and 48h post-session. Measures included countermovement jump (CMJ), 10m sprint with change of direction, creatine kinase (CK), total quality recovery scale (TQR) and Brunel Mood Scale. Additionally, external (player load) and internal (rating of perceived exertion – RPE and heart rate – HR) training loads were monitored during each session. During the 10-week pre-season, training load and recovery (TQR, sleep duration and quality) were also monitored. Statistical analysis to answer to respective aims comprised: 1 and 4) comparisons were performed using magnitude-based analysis; 2) classification was attained by a hierarchical cluster analysis and comparisons between clusters through one-way analysis of variance; and 3) effect of each parameter in TQR was tested using a linear mixed model. Results/conclusions: After a 70 min high-intensity technical-tactical futsal training session, players' physical performance was little modified, perception of recovery returned to baseline after 24 h, whereas CK and mood parameters remained elevated up to 48 hours after the session. A hierarchical cluster analysis based on 22 individual responses of these 6 parameters identified three recovery profiles. A faster global (physical and psychological) recovery profile existed, possibly positively affected by higher aerobic capacity. Interestingly, two groups were classified with distinct slower recovery profiles conditioned by responses in either physiological or perceptual parameters, potentially influenced by higher speed/power performance and higher age/experience of athletes, respectively. The acute recovery profiles did not significantly influence daily recovery perception of these players, which was affected by sleep quality and phase within the microcycle, regardless of the previous day’s training load. Finally, after 10 weeks of pre-season futsal-specific training, 7 U20 players’ recovery timeline in most evaluated parameters were improved even though physical fitness was maintained.
Please use this identifier to cite or link to this item: